terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Como abrir um Cartório: Serious Business - Cartório de Registro Civil e Cartório de Notas e Ofícios

Quantos nascimentos, casamentos, óbitos, separações, aquisições de imóveis e outra atividades que necessitam de registro em cartório ocorrem em sua localidade todo mês?
Cartórios faturam bilhões todos os anos no Brasil e não é longíquo pensar nisto como um investimento financeiro.

Serious Business

Quem cresceu em cidade pequena sabe que aquele único cartório que abrange todo o município é administrado pela mesma pessoa ou família há décadas. Isto ocorre porque antigamente estas licitações eram doadas para uma pessoa “de fé pública” e tudo ocorria meio que por baixo dos panos. A parte física da loja é o mais simples: Mesa, Computador (ou máquina de escrever para os saudosistas) e carimbos autorizados pelo fórum local.
Meu bisavô foi professor e também escrevente de cartório por muitos anos (na época nomeado por algum padrinho importante do lugar) e devo dizer que a caligrafia de pena dele era muito melhor do que a minha atual, que é de dar pena. Ok, desculpem o trocadilho sem graça.

Acontece que hoje em dia as regras mudaram e para ser tabelião ou escrevente de um cartório não basta a iniciativa de querer fazê-lo ou ser nomeado por alguém:

O Conselho Nacional da Justiça (CNJ) publicou, em julho deste 2010, uma resolução que obriga a realização de concurso público para cargos de chefia em cartórios. Com esta medida, os notários e tabeliães interinos que hoje administram 5.561 cartórios em todo o país, sem ter feito concurso público, perderão seus cargos. O prazo dado pelo CNJ para que os Tribunais de Justiça realizem os concursos para regularizar a situação dos cartórios é de seis meses a partir da data da resolução. PREPARE-SE: No site do Aprova Concursos você encontra videoaulas e apostilas de qualidade para começar a estudar hoje mesmo para o Concurso para Cartórios. Cargos serão para atividades notariais e de registro De acordo com a Lei n. 8.935/94: “Art. 3º Notário, ou tabelião, e oficial de registro, ou registrador, são profissionais do direito, dotados de fé pública, a quem é delegado o exercício da atividade notarial e de registro”. A Lei esclarece ainda que “Art. 1º Serviços notariais e de registro são os de organização técnica e administrativa destinados a garantir a publicidade, autenticidade, segurança e eficácia dos atos jurídicos”.

Pelo menos o concurso público, por mais difícil que seja, é mais justo do que uma indicação arbitrária de pessoas que muitas vezes nem têm o conhecimento jurídico necessário para exercer este ofício que tem se tornado cada vez mais lucrativo.

Para ficar por dentro dos concursos públicos abertos em todo o Brasil, inclusive concursos para a função de escrevente de cartório visite o PCI Concursos.


Tags: como fazer um catorio, 
O que precisa para notário, 
Trabalhar como escrivão 2012.
Comentários
2 Comentários

2 Comentários. O que VOCÊ acha?:

Incluir links nos comentários

Fãs